Número total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Dia 3: De redondela a Santiago de Compostela

A noite no albergue privado da D.Rosa foi uma garantia de um sono tranquilo e uma noite descansada.
Acordamos as 6 horas e começamos a preparar a saida. Descemos à entrada do albergue ( casa com 3 andares adaptada a albergue) e fomos tomar o pequeno almoço que estava a ser preparado pela hospitaleira. Depois de bem atestadinhos retomamos o caminho. Faltavam cerca de 80 km pra Santiago e para já o vento ainda nao incomodava e a temperatura estava bastante amena, um pouco frio até, mas o nais importante é que as previsões iniciais de chuva não se confirmaram.
Logo após sairmos de redondela começamos a notar alterações no percurso. Começava a ser um sobe e desce constante e algumas das subidas eram mesmo de 1 categoria.
Começavam também a aparecer muito mais peregrinos no caminho e o número foi sumentando significativamente até Santiago.
Como estávamos 20 km abaixo do inicialmente planeado, as paragens eram um pouco mais rápidas e o ritmo era um pouco mais rápido.
Os km foram começando a descer e quando paramos para almoçar estávamos a cerca de 40 km de Santiago.
O almoço tinha sido comprado em pontevedra e por isso aproveitamos umas mesas no caminho pra sentar e comer.
O vento estava novamente a soprar forte a 35km/h mas de Ne, o que para nós era mau. Desde o dia anterior que estávamos a ser fustigados e pedalar exigia muito mais esforço.
Eram 17 horas quando chegamos a Santiago de Compostela, completamente esgotados, mas contentes por termos conseguido cumprir este caminho.
Para recordar ficam os sitios fantásticos por onde passamos, ficam as boas gargalhadas pelo trio maravilha e tantas histórias começadas ao longo do caminho.
Pessoalmente fiquei contente por ter conseguido chegar a Santiago, embora reconheça que desta vez o sacrifício foi mesmo muito grande e que obriga a repensar os próximos caminhos com menos km por cada etapa.
Obrigado pelo apoio de todos os que de forma directa ou indirecta nos ajudaram a chegar a Santiago. Ultreia!

Sem comentários:

Enviar um comentário