Número total de visualizações de página

domingo, 22 de abril de 2012

Dia 9- De San Roman da Retorta até Melide

O dia hoje amanheceu com um sol tímido...mas pelo menos era um amanhecer diferente....pois não chovia.

Tomamos o pequeno almoço no albergue e saímos para o caminho.






A etapa de hoje seriam 29,8 km, mas seriam para percorrer em ritmo de pára, tira foto, recomeça, tira foto, e assim por diante.

Os kms da tirada de ontem fizeram mossa e por isso hoje a etapa era para descontrair e aproveitar...ou como diria uma colega...relaxa e goza!













As paisagens convidavam a um olhar mais atento e os kms foram ultrapassados calmamente e até passamos por uma queijaria artesanal.

Um dado curioso foi que hoje durante o percurso por varias vezes tivemos a companhia de amigos de quatro patas.




Assim que nos viam, vinham "dar-nos as boas vindas" e em troca apenas pediam umas festas na cabeça. Eram verdadeiros embaixadores destas pequenas localidades por onde passávamos.

A chuva ainda ameaçou por duas vezes durante a manha, o que nos levou a vestir o impermeável, mas só iria começar a chover mesmo no final da etapa já a chegar a Melide...mas ainda deu pra molhar qualquer coisa.

O caminho primitivo já terminou.


Sim é verdade.

A partir deste momento para chegar a Santiago de Compostela faltam cerca de 55 km que serão percorridos ao longo do caminho francês.

Chegamos ao albergue e depois de fazermos o check in fomos até ao centro da cidade para jantar o belo e bastante recomendado Polvo, acompanhado pelo também popular caldo galego.





O jantar não podia ser demorado pois o horário de entrada no albergue era ate as 22, por isso foi jantar e regressar ao quartel general...onde já estava tudo a bater um ronco...no verdadeiro sentido da palavra.

Este albergue já não tem nada a ver com os outros por onde temos passado.
Este albergue é enorme e por isso aqui somos apenas mais um peregrino.

Nos outros albergues anteriores havia um quase espírito de irmandade que espero que não tenha terminado.

Desde que comecei a percorrer os Caminhos de Santiago, tenho bem presente uma frase que li afixada num dos primeiros Caminhos: Sin Dolor, no hay glória....e é uma grande verdade.

A dor está bem presente...mas a glória já não tarda!

Perfil da etapa- Via Endomondo

Sem comentários:

Enviar um comentário